Exame de rotina para detecção de câncer ginecológico: o que você precisa saber

Hoje, o câncer cervical (colo do útero) é o único tipo de câncer ginecológico para o qual existe um exame de rastreamento de rotina. A falta desses exames para câncer de endométrio e ovário - outros cânceres ginecológicos comuns - torna especialmente importante que as mulheres e seus médicos estejam sintonizados com os sintomas dessas doenças. Quanto mais cedo eles forem detectados, mais bem-sucedidos poderão ser tratados.
Exame de rotina para detecção de câncer ginecológico: o que você precisa saber

Os cientistas estão trabalhando para aumentar as opções para as mulheres, desenvolvendo novos testes de detecção precoce, principalmente para o câncer de ovário, que muitas vezes não são diagnosticados até que cheguem a um estágio avançado. Aqui está revisão dos exames e sintomas de triagem para sinalizar o diagnóstico de cada câncer ginecológico.

Câncer do Colo do Útero
O exame de rastreamento de rotina padrão para o câncer do colo do útero é o exame de Papanicolaou, no qual as células do colo do útero são examinadas ao microscópio em busca de anormalidades que possam indicar câncer ou pré-câncer. Nos últimos anos, tornou-se mais comum as mulheres serem testadas quanto à infecção pelo vírus do papiloma humano (HPV) – a causa da maioria dos cânceres do colo do útero – como um teste independente ou em combinação com um teste de Papanicolaou. É um equívoco comum que um exame de Papanicolaou seja usado para rastrear todos os cânceres ginecológicos, na verdade, é usado apenas para câncer de colo de útero.

Câncer de endometrio (uterino)
A grande maioria das mulheres diagnosticadas com câncer de endométrio tem sangramento vaginal anormal. Felizmente, a doença geralmente é diagnosticada em um estágio inicial, quando é mais tratável.

Importante lembrar que todo sangramento pós-menopausa deve levar uma mulher a visitar seu médico. Nas mulheres na pré-menopausa, alterações como sangramento entre os períodos menstruais ou sangramento mais longo ou mais intenso são razões para agendar uma consulta com o médico.

Câncer de Ovário
Não há exame para rastreamento de rotina; Assim é importante ficar atento aos sinais e sintomas para detecção precoce; os sintomas a serem observados são:

  • Um aumento no tamanho da cintura, principalmente se acompanhada de perda de apetite e sensação de saciedade mais rapidamente ao comer
  • Inchaço persistente
  • Um aumento na frequência de micção
  • Dor pélvica

Esses sintomas justificam uma visita ao médico, principalmente se eles continuarem por mais de duas semanas. Embora esses sintomas imitem os associados a algumas condições gastrointestinais, recomenda-se que as mulheres que os experimentam também perguntem ao médico se faz sentido fazer uma ultrassonografia dos ovários. Assim, uma avaliação ginecológica pode ser feita em paralelo com uma avaliação gastrointestinal.

A detecção precoce é crítica
A necessidade de um teste de triagem confiável para o câncer de ovário é particularmente urgente, porque sintomas como ganho de peso ou dor pélvica geralmente surgem somente depois que a doença atinge um estágio avançado. Observa-se que apenas 20% das mulheres com câncer de ovário têm o estágio mais precoce – estágio 1 – da doença no momento do diagnóstico, em comparação com 80% das mulheres com câncer de endométrio e o estágio em que a doença é diagnosticada é crucial porque se correlaciona com as chances de cura da paciente.

Exames de acompanhamento após tratamento de câncer ginecológico
Para as mulheres que foram tratadas para câncer ginecológico, o acompanhamento envolve visitas periódicas ao oncologista e exames físicos. Os sintomas que podem sinalizar um retorno da doença são basicamente os mesmos que os associados a um diagnóstico inicial:

  • Sangramento vaginal por câncer de endométrio
  • Dor pélvica
  • Problemas gástricos para câncer de ovário
  • o exame de Papanicolaou pode ser menos confiável após o tratamento do câncer do colo do útero

Para pacientes tratados para câncer de ovário, o teste CA 125, medindo a quantidade de proteína CA 125 no sangue, é frequentemente usado para monitorar a recorrência.

Compartilhe
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Agendar consulta

Para solicitar uma consulta em nossa clínica é só utilizar o formulário abaixo.
Open chat