Setembro em Flor: Mês de conscientização do cancer ginecológico

Setembro em Flor: Mês de conscientização do câncer ginecológico

Câncer Ginecológico Hereditário

A maioria dos diagnósticos de câncer ginecológico é considerada esporádica ou seja não ocorreu devido a uma mutação (alteração) genética hereditária. No entanto, uma predisposição para alguns cânceres ginecológicos pode ser herdada, e a porcentagem de diagnósticos hereditários difere entre os diferentes tipos de câncer ginecológicos.

Câncer de Ovário: pelo menos 23% dos diagnósticos de câncer de ovário são hereditários, e a maioria desses diagnósticos pode ser atribuída a mutações ou variantes genéticas nos genes BRCA1 ou BRCA2, esses dois genes estão associados a um risco significativamente aumentado de desenvolvimento de câncer de mama e de ovário. Estima-se que 1 em cada 500 indivíduos, incluindo homens, carreiem uma mutação BRCA1 ou BRCA2; Além disso, os indivíduos com a síndrome de Lynch, outra síndrome do câncer hereditário, associada a mutações em cinco genes: MLH1, MSH2, MSH6, PMS2 e EPCAM, também está associada a câncer de ovário. A síndrome de Peutz-Jeghers, causada por mutações no gene STK11, também aumenta a probabilidade de uma mulher afetada desenvolver câncer de ovário. Outros genes também associados a elevado risco de câncer de ovário incluem: BRIP1, RAD51C ou RAD51D.

Câncer endométrio: Até 14% dos casos de câncer uterino ou endometrial podem ser hereditários. A maioria das formas de câncer endométrio hereditário são atribuídas à síndrome de Lynch (genes citados acima) que também está associado a muito elevado risco de câncer colorretal. O câncer de endométrio hereditário também estão associadas à síndrome de Cowden, uma síndrome causada por mutações no gene PTEN. Outros genes menos comumente associados ao câncer de endométrio hereditário são STK11 da síndrome de Peutz-Jeghers e TP53 da síndrome de Li-Fraumeni.

Por outro lado, câncer de colo de útero, vulva, e vagina quase sempre estão relacionados a infecção pelo HPV e muito raramente em situações específicas pode estar relacionado a alguma síndrome de predisposição ao câncer.

O Aconselhamento genético para pacientes com câncer suspeito de ser hereditário  pode ser vantajosos para o paciente e sua família e hoje é recomendado para TODAS as pacientes com câncer de ovário epitelial (o tipo mais comum) e pacientes com câncer de endométrio com menos 50 anos ou com história familiar suspeita para síndrome de Lynch e/ou instabilidade microssatélite (alteração na biópsia do tumor). A identificação dessas variantes genéticas pode permitir que o médico avaliem melhor o risco de câncer tanto no paciente quanto em seus familiares, e assim podem traçar um plano de rastreamento para detecção precoce de outros tumores relacionados a síndrome como ressonância de mamas em portadoras de mutação BRCA e colonoscopia em pacientes com síndrome de Lynch; Assim como, indicar cirurgias preventivas como a retirada dos ovários – salpingooforectomia profilática, única forma de prevenir o câncer de ovário nessas pacientes de alto risco. Além disso, os cânceres causados ​​por certas mutações genéticas podem responder de forma diferente a vários tratamentos e a avaliação genética pode permitir planos de tratamento personalizados que minimizam os efeitos colaterais e maximizam a eficácia.

Compartilhe
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Agendar consulta

Para solicitar uma consulta em nossa clínica é só utilizar o formulário abaixo.
Open chat